quarta-feira, 9 de julho de 2008

Robô japonês fiscaliza trabalhadores compulsivos

A empresa japonesa Alsok criou um robô capaz de percorrer os corredores de empresas durante o expediente noturno para fiscalizar os trabalhadores compulsivos, também chamados de workaholics, evitando que eles fiquem até mais tarde no trabalho fazendo horas extras.

O robô é capaz de, inclusive, pegar elevador para se movimentar em andares diferentes. Ao encontrar um funcionário, o robô pede sua identificação para registro.


O robô caçador de workaholics


O robô é alugado pela "simbólica" taxa de 390.000 ienes (cerca de R$ 6.800,00) por mês.

Sucesso mesmo vai fazer a empresa que criar um robô fiscalizador de maridos. Já pensou na quantidade de encomendas?

2 comentários:

Giu disse...

Eu quero um o//
\oo/ :)

Guilherme disse...

mais ou menos a população do mundo