domingo, 25 de maio de 2008

Saia do labirinto!

Um dos grandes desafios (e aplicações) dos robôs é a locomoção autônoma ou teleguiada em espaços reduzidos ou em ambientes de risco, como um túnel desabado.

Raciocínio semelhante deve ser utilizado para fazer com que o robô saia de um simples labirinto, como o que está desenhado abaixo.

O desafio é propor elementos de um robô e idéias de programação que o façam atravessar esse labirinto.

5 comentários:

lucas disse...

Pode se usar um sensor de toque na frente (para poder "ver" as paredes do labirinto com o auxilio de uma alavanca, como é usado no robo guia) e um sensor de rotação ( para calcular as distancias exatas onde o robo de parar, virar e desviar de paredes.

Lucas-8ªB

Paulo Marcelo Pontes disse...

Considere que o operador não conheça previamente a solução do labirinto. Ele vai ser explorado pela primeira vez pelo robô.

Diego disse...

ok, considerando a situação, um robo poderá enfretar esse labirinto apenas com o sensor de toque, mas para ficar mais facil as nossas vidas poderemos colocar um sensor de rotação(para fazer as curvas perfeitas) e um sensor de ultras- som.
Poderemos criar um robo com 2 sensores de toque, 1 de rotação e 1 de ultrassom. Um sensor de toque na frente e outro na parte de tras, o sensor de ultrassom na lateral do robo(nesse exemplo o ideal era deixar o sensor de ultrassom no lado esquerdo) e por ultimo o sensor de rotação.

Assim com essa montagem e com uma boa prgramação, o robo poderia ir direitinho para o final deste "tunel" sem enfrentar muitos problemas.


Diego 8ªB

Paulo Marcelo Pontes disse...

Para complicar um pouco: iremos supor que nosso robô só possa utilizar sensores de toque e de luz. E ainda que o labirinto está totalmente escuro.
E agora? Há como sair do labirinto?

Bagre disse...

Faça o robô SEMPRE seguir uma parede, que ele nunca se separe dessa parede e mande ele seguir adiante. Ele cruzará todo o labirinto sem problemas.
Essa, inclusive, é a melhor tática para se atravessar qualquer labirinto.