quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Do Zariguim ao NAO

No Brasil, a maior parte das pessoas pensou ser mais um efeito especial produzido pela rede Globo: um robô-ator participando da novela das 19 h, denominada "Morde e assopra". Com o nome de Zariguim, o robô chamou a atenção dos telespectadores (até hoje encontro pessoas perguntando se realmente o robô fazia o que representava na novela).

Na realidade, o robô utilizado pela empresa televisiva é um robô comercial produzido em série pela Aldebaran. Chama-se NAO e tem se inserido cada vez mais nos eventos de robótica, chegando a existir uma categoria de futebol de robôs exclusiva para NAO's, na Robocup internacional.

Abaixo, a apresentação oficial do NAO, produzida pela Aldebaran:


Possuir um NAO não custa pouco: cada robô é vendido na internet por cerca de U$ 15.0000,00 (quinze mil dólares). Ou seja, o NAO está distante (esperemos que por pouco tempo) da maioria das escolas brasileiras.

Enquanto não dá para comprar o NAO, fica o registro fotográfico (se você também tiver uma foto com o NAO, envie-a para que seja publicada).

Paulo Marcelo com o NAO, em Istambul


 Felipe Nascimento com o NAO, em Istambul

Ana Paula com o NAO, em Istambul

Um comentário:

Felipe Martins disse...

Ei, olha eu aí!! :-)
Abraços, Paulo!